Caminho do Itupava

Caminho do Itupava

O Caminho Colonial do Itupava anteriormente denominado Caminho de Quereitiba, Caminho do Mar, de Paranaguá, do Cubatão, Caminho Real, Caminho Grande, de Morretes e de Coritiba, nos projeta a vivenciarmos uma dura realidade dos tempos remotos.

O Caminho que nascia às margens do Rio Belém (passeio público de Curitiba), foi uma das primeiras conexões entre a Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais e o litoral paranaense.

Primitivamente utilizado por manadas de antas e por índios, este caminho também foi passagem de mineradores, bandeirantes,caçadores, tropeiros e escravos.

O caminho original de aproximadamente 50 quilômetros sofreu grandes intervenções entre os anos de 1625 e 1654 com o calçamento rústico de pedras, feito por mão-de-obra escrava.

Mulas carregavam todo tipo de mercadoria pelas trilhas de aproximadamente 3 metros de largura, o que fez surgir pedágios ao longo do caminho, chamados de barreiras.

A primeira década dos anos 2.000 marcou o restauro do caminho com recursos do Governo captados junto ao Banco Alemão KFW.

Atualmente o caminho de cerca de 20 quilômetros liga Quatro Barras a Morretes e pode ser percorrido em cerca de 07 horas exigindo bom preparo físico dos aventureiros.

Ao visitar ambientes naturais lembre-se de ser responsável pelo lixo que você produz.

Localização


Voltar