• (41) 3671-8800
  • Seg. à Sex. 8h00 às 12h e 13h30 às 17h30

Estímulo ao produtor: Prefeitura avança para a consolidação do SIM Municipal

 

Publicado em: 21/09/2022 11:59 | Fonte/Agência: Secretaria de Comunicação

Whatsapp

 

Selo de Inspeção Municipal vai permitir ampliação do comércio de produtos de origem animal, gerando renda e empregos
    
A Prefeitura de Quatro Barras avança nas etapas de implantação do Selo de Inspeção Municipal, o SIM. Após contratar uma empresa de consultoria – a startup Cooltivando - para oferecer suporte a produtores e empreendedores locais para obtenção do SIM, várias ações já foram estabelecidas.
    
Os avanços foram o tema da reunião realizada nesta terça-feira (20), entre o prefeito em exercício Jarbas Mocelin; os secretários de Governo e Desenvolvimento Econômico, Frederico Bernardi, e de Meio Ambiente, Agricultura e Bem-Estar Animal, Cariovaldo de Andrade Ferreira Neto; o agente da Sala do Empreendedor de Quatro Barras, Valdomiro da Cruz; a empreendedora e produtora local de orgânicos, Andrea Bueno; e os representantes da startup Cooltivando, o consultor Marcus Fusco e a fiscal Gabriele De Jong. 
    
De acordo com Marcus, três passos importantes já foram dados: atualmente estão em processo de formulação a lei e o regulamento do SIM Municipal, por parte da Procuradoria Geral, e está em processo de levantamento a documentação de empreendimentos que desejam aderir ao SIM.

Benefícios
O Selo de Inspeção Municipal permite que produtores locais comercializem produtos de origem animal em estabelecimentos comerciais do município. Mas não apenas isto. A partir da obtenção do selo, abre-se outra possibilidade importante, a de alcançar o Selo Arte, fornecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que assegura que os produtos foram elaborados de forma artesanal, com características regionais, e dentro de Boas Práticas Agropecuárias e de Fabricação. Com este selo, o produtor consegue comercializar seus produtos não apenas localmente, mas em todo território nacional.
 
Esta é a expectativa da produtora de orgânicos e proprietária da agroindústria Di Helena, Andrea Bueno, que deve ser a primeira empreendedora a obter o Selo de Inspeção Municipal. Ela atua há 10 anos no município, e hoje produz, além do morango orgânico, panificados, doces e molhos, além de dezenas de produtos beneficiados. Com a obtenção do SIM, a Di Helena deve consolidar outro nicho importante de comercialização: o doce de leite.
    
“Hoje temos uma capacidade de beneficiamento de 500 litros de leite orgânico por semana, o que corresponde a aproximadamente 1.500 vidros de doce de leite semanais. Com o SIM e o Selo Arte, teremos a possibilidade de comercializar o produto nos três pontos de venda da Di Helena hoje em funcionamento: em Quatro Barras, no Shopping Cidade (em Curitiba) e no Shopping São José (SJP)”, contou Andrea. 

“Quatro Barras é um município pequeno e, por isso, tem um mercado também mais restrito. Este é o grande benefício dos selos, que permitem ampliar a produção e a comercialização, possibilitando atender mercados e públicos maiores”, comemorou a produtora, que ao longo dos anos conseguiu consolidar uma propriedade 100% sustentável, adotando medidas como a instalação de painéis solares para produção de energia limpa, água mineral na propriedade, além da certificação da produção orgânica.
    
A implantação do SIM agrega uma atuação conjunta das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Saúde e Procuradoria; da startup Cooltivando; e da Cooperativa Agropecuária de Quatro Barras, que unem forças para o estímulo ao produtor.

Rastreabilidade
Além do SIM, outra frente de trabalho acontece de forma paralela: a obtenção da rastreabilidade vegetal. Segundo Marcus, a rastreabilidade é um conjunto de procedimentos que permite detectar a origem e acompanhar a movimentação de um produto ao longo da cadeia produtiva. 

O resultado prático é que, com a rastreabilidade, o município passa a contar com um mapa da produção local, quantitativos de produção, um cadastro atualizado dos produtores e, com isso, também estabelecer uma rota para o setor turístico, além de gerar uma etiqueta para que o produto possa ser comercializado em mercados da região. 

Incentivo à produção e comercialização
Durante o encontro, o prefeito em exercício Jarbas Mocelin disse que a implantação do SIM, da rastreabilidade e o suporte técnico aos produtores serão ferramentas importantes para fortalecer o setor. 

“É, em primeira linha, um incentivo ao empreendedor e ao produtor, porque dá acesso a mercados mais amplos de comercialização. Estamos bastante otimistas com os benefícios que o SIM trará, em termos de produtividade e de apoio ao produtor”, disse Jarbas. O prefeito em exercício também destacou o trabalho de ponta realizado em muitas propriedades, a exemplo da Di Helena, enfatizando o potencial que a agroindústria municipal tem apresentado.
    
Além da Di Helena, outros empreendimentos já demonstraram interesse na obtenção do SIM e hoje reúnem a documentação para pleitear o selo. Segundo Marcus, o SIM deve atender mais segmentos, como produtores de mel, ovos, entre outros produtos de origem animal.  
 


Imagens