Documentação de curatela é feita na Escola de Educação Especial

Documentação de curatela é feita na Escola de Educação Especial


Publicado em: 28/03/2019 17:02 | Fonte/Agência: Departamento de Comunicação

Whatsapp

 

Documentação de curatela é feita na Escola de Educação Especial

Juristas e médicos se unem para facilitar o acesso à documentação

A Escola de Educação Especial Joanna Valache deu continuidade nesta terça-feira (26) ao Programa Justiça no Bairro, que teve início no dia 28 de fevereiro deste ano. Uma equipe foi montada para que todas as etapas do processo de curatela como auxílio jurídico, perícia médica e assinatura do juiz fossem feitas em um único lugar. O programa é uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Paraná.

A diretora da escola Janaine Zanetti avaliou que toda essa mobilização foi bem positiva. “Tivemos mais de 20 famílias que foram atendidas durante todo o processo do Programa Justiça no Bairro aqui no Joanna Valache”, afirmou a diretora.

A mãe do aluno Giovani, Cristiane Raffo, considerou a participação no programa de forma excelente. “Meu filho fez 21 anos e até o meu plano de saúde queria cancelar ele como meu dependente por falta de documentação, fora que todo esse processo demoraria mais de um ano e me custaria uns R$ 5 mil reais”,  alega Cristiane.

A juíza de Direito Substituta do Foro Regional, Dra. Carolina Gabriele Spinardi Pinto, salientou que o objetivo do programa é facilitar o acesso à Justiça e chegar mais próximo das pessoas que precisam. “Aqui a justiça vem até eles e tudo é resolvido em um dia só”, afirma a juíza.

As famílias que não haviam levado todos os documentos previamente para o programa puderam se cadastrar na hora e também receberam atendimento e aconselhamento jurídico.