Abastecimento e esgotamento sanitário são temas de audiência pública

Abastecimento e esgotamento sanitário são temas de audiência pública


Publicado em: 20/03/2019 11:20 | Fonte/Agência: Departamento de Comunicação

Whatsapp

 

Abastecimento e esgotamento sanitário são temas de audiência pública

Servidores da Sanepar falam sobre investimentos no fornecimento de água e esgoto

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) esteve na última sexta-feira (15) no Colégio Estadual André Andreatta para falar sobre os investimentos previstos para o município no fornecimento e esgotamento de água, assim como apresentar dados atuais sobre fornecimento, coleta e tratamento de esgoto.  

O evento contou com a presença de engenheiros da Sanepar, munícipes, vereadores, servidores e do prefeito Angelo Andreatta (Lara). A audiência pública foi realizada após um requerimento da Câmara Municipal para que fosse discutido os investimentos em abastecimento de água e esgoto sanitário em Quatro Barras.

Segundo a engenheira sanitarista, Ana Paula Warmling, coordenadora de Operação de Redes - GRCTN, atualmente a água percorre um caminho de  41 Km desde a Represa do Iraí percorrendo por vários outros municípios até Quatro Barras, com bombas instaladas em toda rede.  

De acordo com ela, para que o abastecimento não falte, "há projetos de obras que estarão sendo licitadas no dia 2 de abril desse ano para que os postos que já abastecem Colombo também sejam enviados para Quatro Barras, para ampliar a capitação da água da Borda do Campo mantendo a mesma qualidade da água", afirma Warmling. Essa obra tem valor total estimado de R$ 1,5 milhão e deve ser iniciada a partir de janeiro de 2020.

Ainda segundo a engenheira, as obras que já estão sendo realizadas nos municípios de Colombo e Campina Grande do Sul trarão melhorias para a rede de abastecimento de Quatro Barras. "As melhorias na rede de toda a Região Metropolitana de Curitiba já tem projetos prontos que contam com a capitação de recursos de R$ 2,5 milhões", ressaltou Warmling.

O engenheiro da coordenação operacional da Sanepar, Jackson Archard Gonçalves, falou sobre como funciona o sistema de abastecimento de água na região, a trajetória do abastecimento e sobre as melhorias previstas para o fornecimento de água e esgotamento sanitário.

"Não há como ter ampliação da rede de abastecimento se não houver tratamento do esgoto. A preocupação ambiental com o tratamento da água esgotada é grande por conta da seu potencial poluidor", salientou Gonçalves. O esgoto sanitário coletado em Quatro Barras é tratado no Estação de Tratamento de Esgoto - ETE do Atuba Sul.

O engenheiro Gonçalves afirma que custa R$ 1,2 bilhões por ano só para tratar o esgoto sanitário em Quatro Barras. A ampliação desse sistema para a região já conta com projetos no valor de R$ 350 mil para 2020 e com obras no valor total estimado de R$ 11 milhões para 2021.

O prefeito Lara assegura que a Prefeitura atua na autorização com os proprietários por onde as obras vão passar. "O projeto existe, o recurso existe, o que não temos ainda é a autorização da Autopista que está sendo aguardada ainda para esse ano", informou Lara, referindo-se ao projeto de expansão da rede de esgoto sanitário do bairro Santa Luzia que aguarda a autorização da Autopista Litoral Sul para ser ligado à rede do bairro Jardim das Acácias.

A engenheira Ana Paula Warmiling destaca que em caso de turbidez da água a Sanepar deve ser informada pelo 0800-200-0115, para que possa realizar a análise da água e os reparos necessários, além de ser importante para constar no índice do município sobre melhorias na rede de abastecimento.

O usuário deve sempre informar em caso de vazamentos nas ruas e dentro de casa para que não haja falta de água na região. "Não denunciar as irregularidades e alterações prejudica o próprio usuário além de despender mais recursos da Sanepar", destaca Ana Paula. A engenheira ressalta que depois de fortes chuvas pode se levar até três dias para a normalização do abastecimento de água quanto a sua turbidez, mas que a água fornecida sempre respeita o padrão de potabilidade.

 

Água em Quatro Barras

População Abastecida: 27 mil habitantes

7 mil hidrômetros ativos

74% do consumo é residencial

Padrão de Potabilidade: 100%

Índice de Satisfação do Cliente: 80% de satisfação

24 mil análises da água por ano

População Esgotada: 20 mil habitantes

100% do esgoto coletado é tratado